é que eu ainda te amo..

Hoje aquele grito mudo me encheu a garganta, me encontrei desesperadamente infeliz.. sem reação e inútil. Inútil porque estou recheada de emoções que tenho guardado há algumas semanas, um medo que me faz sofrer em silêncio, já que minhas atitudes não coincidem com o que eu realmente sinto. É, minhas atitudes insanas mentem, e meu olhar me entrega, por isso eu o evito tanto. Eu jurava que o tempo curaria-me de toda e qualquer decepção, mas parece que quanto mais sofro, mais busco amor. E, talvez, não haja nenhuma decepção, somente o silêncio mesmo. Silêncio que perturba, orgulho ridículo fora de hora.

Você já encontrou alguém por aí e desejou ir até ele(a), olhar nos olhos desse alguém e dizer: "eu ainda te amo!"? Ou, já encontrou alguém que você esperou um sorriso de volta e, o que você mais queria ouvir da pessoa era um: "confesso que senti sua falta!"?

Mas o que você fez, foi abaixar o rosto, engolir seco tudo o que você sempre quis dizer, virou as costas e fugiu? Sim, porque fugir é muito mais fácil, você evita muita coisa, principalmente o risco de recomeçar, de conversar, de ajeitar as coisas, de ser feliz novamente, etc. Ainda que ele não me perdoe, ainda que ele tenha me esquecido, ainda que ele não me entenda, ainda que ele não me aceite.. seria muita covardia e um grande erro da minha parte esconder o que eu sinto. Mas eu acredito também, que se não tiver que ser, Deus tratará de cortar logo da minha vida..
Ele melhor do que ninguém, sabe o que realmente me trará felicidade,
mas se dependesse do meu coraçãozinho no momento,
certamente eu pegaria o telefone, ligaria para ele e diria:


"é que eu te amo, só quis ouvir tua voz e só quero te fazer feliz."

0 comentários:

Raquel, 19 anos.

Raquel, 19 anos.
Se na vida eu apanho, outras vezes eu bato, mas trago a minha blusa aberta e uma rosa em botão!

moonfate ♥


Conheci uma mulher,
cujo sorriso brilhava

mesmo nunca tendo a visto, muitas vezes eu senti
seu olhar a me sorrir.

Sua alma era irmã da minha,
e em cada sonho que tinha

para lá eu me transportava,
por desejar ardentemente

ser como ela, pura alegria.

Um dos desejos que eu tinha, mais que tudo nesse mundo:
vê-la feliz e contente,
envolta na própria magia.


Mas ela me confessou,
com irreverência e desdém

ter o destino da lua:
'que a todos encanta e,
não é de ninguém.'


Eu pude ver claramente,
que a sua alma tão meiga

não era irmã simplesmente..
era cópia fiel da minha..
feliz ou infelizmente!

Sou uma filha da natureza:

quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo, de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim.
Mas vale a pena.
Mesmo que doa.
Dói só no começo.