um "simples" desejo.

meu desejo, nesse exato momento é simples;
eu queria ter seis asas, fortes o suficiente pra voar até onde eu quisesse,
e eu voaria diretamente pra um lugar onde não existissem pessoas..
ou talvez eu seguisse até lá a cavalo, algo que eu sempre quis,
ir para uma floresta, ou até uma cachoeira, a noite mesmo..
Eu, finalmente analisaria tudo que eu quisesse, sem hora pra voltar pra casa;
eu escolheria meus pensamentos mais intrigantes,
eu deixaria minhas preocupações em casa..e o celular principalmente.
Eu gostaria de estar usando um vestido longuíssimo,
carregado de tecidos, de alguma cor clara, de alças grossas..
assimétrico e, eu estaria descalça.
Sentir de perto a umidade das pedras perto da cachoeira, molhar meu cabelo,
ouvir os sons naturais até que eu pudesse adormecer..
talvez acordar com a sensação de que eu poderia voltar pra casa,
quando tudo estivesse resolvido, quando todas as incertezas tivessem ido embora,
quando todos os meus amigos resolvessem ser mais..
justos comigo e com alguns outros.
Tudo tem acontecido de um modo silencioso
e eu odeio o silêncio porque nessas horas..
ele condena, ele diz a verdade (na maioria das vezes).
Eu queria poder acreditar que ainda existe algo totalmente diferente,
de tudo que eu já vivi,
..o contrário de tudo que eu já conheci.
Principalmente, eu gostaria de conhecer um novo ponto de vista
sobre o amor. Ele é a base de tudo isso,
certamente um novo ponto de vista sobre ele, talvez me desse alguma esperança,
alguma direção para eu repensar sobre como ele exatamente é e porque acontece.

0 comentários:

Raquel, 19 anos.

Raquel, 19 anos.
Se na vida eu apanho, outras vezes eu bato, mas trago a minha blusa aberta e uma rosa em botão!

moonfate ♥


Conheci uma mulher,
cujo sorriso brilhava

mesmo nunca tendo a visto, muitas vezes eu senti
seu olhar a me sorrir.

Sua alma era irmã da minha,
e em cada sonho que tinha

para lá eu me transportava,
por desejar ardentemente

ser como ela, pura alegria.

Um dos desejos que eu tinha, mais que tudo nesse mundo:
vê-la feliz e contente,
envolta na própria magia.


Mas ela me confessou,
com irreverência e desdém

ter o destino da lua:
'que a todos encanta e,
não é de ninguém.'


Eu pude ver claramente,
que a sua alma tão meiga

não era irmã simplesmente..
era cópia fiel da minha..
feliz ou infelizmente!

Sou uma filha da natureza:

quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo, de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim.
Mas vale a pena.
Mesmo que doa.
Dói só no começo.